sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Bolsonaro e a Wal do Açaí - Funcionária Fantasma - A Ponta do Iceberg - Jair Bolsonaro - Corrupção

Assuntos Relacionados: [Dossiê Bolsonaro] [Dossiê Ciro Gomes] [Bolsonaro Foge] [Vídeos Bolsonaro] [Época (Globo)] [Canal Bolsonaro] [Quem é Wal?] [Expulso Exército] [#EleNão][Bolsonaro e a Zoofilia] [o “Kit Gay”]

Bolsonaro Honesto? Ficha Limpa? [Clique Aqui] Corrupção, Lavagem de Dinheiro!

Bolsonaro e a Wal do Açaí - Funcionária Fantasma - Corrupção - Denuncia - Jair Bolsonaro:

A 'Wal do Açaí' é a Walderice Santos da Conceição, a mulher do caseiro que cuida da casa de Praia do Bolsonaro, empregada como assessora parlamentar em Brasilia, recebe salário sem trabalhar

Bolsonaro Corrupto - Funcionária Fantasma Wal do Açaí - 01 - Corrupção e Lavagem de Dinheiro:

Bolsonaro Corrupto - Funcionária Fantasma Wal do Açaí - 02 - Corrupção e Lavagem de Dinheiro:

Bolsonaro se acovarda perante o Guilherme Boulos do Psol, quem é a Wal?:

Guilherme Boulos falando Grosso contra Bolsonaro, Corrupto e Mentiroso, Jair Bolsonaro Ladrão:

Walderice Santos da Conceição, assessora fantasma de Bolsonaro, deveria estar em Brasília, mas fica o ano todo na Vila Histórica de Mambucaba

Depois de 7 meses esse caso voltou as manchetes por que o candidato a presidente pelo Psol, (Guilherme Boulos) citou a Wal no debate da Band, e logo em seguida na segunda feira a Folha de S. Paulo foi lá em Angra dos Reis verificar de novo, e a Wal estava lá no seu comércio, em vez de estar em Brasília despachando para o Deputado, [Clique Aqui]

Mas vamos por partes, como tudo isso começou? Isso tudo começou assim... em 2015 teve uma denúncia anônima contra o Bolsonaro, citando duas casas que ele tem num condomínio fechado de Luxo na Barra da Tijuca (beira mar), na época (logo depois das eleições para presidente de 2014) Rodrigo Janot (procurador geral da república), estava atolado em serviço, tendo que lidar com assuntos muito mais graves e complicados, que acabaram por fim levando a presidente Dilma ao Impeachment. Então nessa época ao receber a denúncia de um anônimo e sem tempo para investigar melhor o caso, escutando apenas a versão do acusado (Bolsonaro) Janot arquivou o caso rapidamente, pois tinha coisa muito mais grave para cuidar.

Porém agora no começo de 2018, a Folha de S. Paulo resolveu ver melhor esse assunto, afinal o Bolsonaro tinha se tornado candidato a presidente da república e só fica atrás de Lula nessa corrida, então o caso que era “irrelevante” em 2015 se tornou “altamente relevante” em 2018. Os repórteres da Folha foram atrás desse “fio” e ao puxa-lo descobriram o oceano de corrupção em que o Bolsonaro está atolado. Todo esse vasto oceano de corrupção pode ser estudado lendo as muitas reportagens da Folha de S. Paulo e de outros jornais e revistas, e para facilitar o estudo eu tive o trabalho de ler tudo e resumir, apontando os links para quem quiser ir mais fundo nas questões. Acesse essa página [AQUI] para ver o Dossiê Bolsonaro Corrupção.

Mas nessa página aqui vamos nos ater apenas ao caso Wal do Açaí, que é apenas um detalhe, uma gota no oceano de lama onde o supostamente - “deputado mais honesto do planeta” - está atolado. A Wal do Açaí é a Walderice Santos da Conceição, a mulher do caseiro que cuida da casa de Praia do Bolsonaro, ela já está empregada no gabinete do deputado a mais de 12 anos e já “exerceu” cargos maiores, chegando até mesmo a ser a chefe do gabinete! A Folha de S.Paulo foi então até Mambucaba (Vila próxima de Angra dos Reis) verificar o caso, a Walderice não deveria estar em Mambucaba trabalhando como faxineira na casa do deputado, ou no comércio de sorvetes, mas sim na Câmara de Deputados Federais em Brasília, ali mesmo nos icônicos prédios do centro do plano piloto.

Então se ela está contratada como assessora parlamentar, recebendo salários e diversos benefícios, mas não vai trabalhar, não comparece ao local de trabalho, então é funcionária fantasma... simples assim! E isso se caracteriza peculato (desvio, ou mal uso do dinheiro público). Não tem desculpa, nem meio termo, é crime e ponto final. Então o deputado “linha dura contra a Corrupção” está cometendo corrupção! Os seguidores fanáticos podem argumentar: - “Ah mas isso é um caso tão insignificante”- , sim pode ser insignificante, mas esse é apenas a Gota no Oceano. A ponta do ‘Fio’ que pode revelar toda a trama, que é muito mais cabeluda.

Essa é apenas a corrupção mais escancarada do caso Bolsonaro, mas outras questões muito mais sérias estão a ser investigadas, tal como o imenso patrimônio do Deputado que começou na politica muito, mas muito pobre, e hoje tem um patrimônio que ultrapassa 17 milhões (mas pode ser muito maior, como atestou a equipe da Revista Época). Voltando a Walderice, os repórteres da folha foram lá, em janeiro, flagraram a assessora em Mambucaba, e tiveram um encontro inesperado com o Bolsonaro, veja o vídeo:

Bolsonaro Corrupto - Corrupção de Jair Bolsonaro - Patrimônio de mais de 17 Milhões:

Walderice e Eduardo Bolsonaro, esse figurinha está envolvido num enorme escândalo de violência contra a mulher, [Clique Aqui] e veja sobre o assunto. Agora imagine as pressões que essa senhora de 50 anos deve estar sofrendo...

Bem... depois de publicado o artigo, o “mito” deu uma desculpa (bem das esfarrapadas), para a Walderice estar em Mambucaba  e não em Brasília, ele disse que ela estava de férias... porém, a Folha de S. Paulo foi lá agora (7 meses depois, no dia 13 de Agosto de 2018) verificar de novo o paradeiro da funcionária, e ela estava em seu humilde comércio vendendo sorvetes...

Então a desculpa bem da esfarrapada não serve mais, aliás o argumento dele desde o início foi o mesmo usado por seu irmão mais novo, Renato Bolsonaro, também pego em fragrante como funcionário fantasma, disse que “despachava dali mesmo, da cidade de Miracatu”. A Wal por sua vez despachava da Vila de Mambucaba, uma vila pobre de pescadores, região de Angra dos Reis. Obvio que é mentira da grossa, ele (Renato) trabalha no comércios da família (muitos e muitos patrimônios no Vale do Ribeira), enquanto a Wal no seu humilde comércio de sorvetes. Quer Saber mais do assunto? Veja no site da Folha de S. Paulo, [Clique Aqui]. E repito, o caso Wal do Açaí é apenas a ponta da ponta do iceberg, muito, mas muito mais corrupção foi, e é, praticada por Jair Bolsonaro. Veja o Dossiê Bolsonaro Corrupção [Clique Aqui].

Funcionária Fantasma do Gabinete de Jair Bolsonaro! Apenas a ponta do Iceberg!
O ‘Mito’ micando de novo... Walderice Santos da Conceição, uma funcionária fantasma...

Walderice Santos da Conceição, (49 anos), figura desde 2003 como um dos 14 funcionários do gabinete parlamentar de Bolsonaro, em Brasília, recebendo atualmente salário bruto de R$ 1.351,46 (o salário dela variou muito no passado, e já foi bem maior). Os registros oficiais da Câmara dos Deputados mostram que a secretária parlamentar de Bolsonaro passou nesses 15 anos por uma intensa mudança de cargos no gabinete, foram mais de 30! Em 2011 e 2012 ela alcançou melhores cargos - são 25 gradações!

As sofismas de Bolsonaro: “Em um vídeo publicado no Facebook nesta quinta, Bolsonaro diz que sua casa em Angra “é onde, segundo a Folha de S.Paulo, eu tenho uma mansão”. A reportagem da Folha escreveu que o deputado declarou um terreno na região em 1998. Incluiu o imóvel na relação do total de 13 da família Bolsonaro, sem chamá-lo de “mansão”. Bolsonaro afirma ainda que os repórteres do jornal estiveram no local para conferir a “mansão”. A reportagem visitou a região com o objetivo de confirmar se a funcionária do seu gabinete realmente vive e trabalha na mesma rua da residência do deputado. A Walderice tem um pequeno comércio ali, residentes do local confirmaram que ela trabalha lá, em seu comércio, e não como assessora parlamentar federal. 

A cidadezinha em que ela vive tem apenas 15 mil habitantes, mas Bolsonaro afirma que ela trabalha para ele ali... despachando, atendendo as ‘necessidades’ da região para então encaminhar para ele... poderíamos fingir que isso ‘seria verdade’, caso a Walderice vivesse numa imensa megalópole tal como na capital do Rio de Janeiro, mas ela vive ali, na paupérrima vila histórica de Mambucaba, em Angra dos Reis. Então que tanto trabalho tem para a Walderice fazer lá? Ela uma assessora federal tá fazendo o que ali??

- Cidade de servidora fantasma de Bolsonaro não tem emendas do deputado há dez anos: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/01/1950744-bolsonaro-ignora-cidade-do-rio-em-emendas.shtml (A Folha revelou na quinta-feira (11) que o deputado usa verba da Câmara para empregar Walderice Santos da Conceição, 49, sua vizinha de casa de praia. Há uma década o presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) não destina emendas parlamentares para a cidade de Angra dos Reis, onde mantém a empregada...).

- Bolsonaro e a ‘Wal Açaí’, uma história cheia de contradições: http://www.netcina.com.br/2018/01/bolsonaro-e-wal-acai-uma-historia-cheia.html (Walderice Santos da Conceição, de 49 anos, é esposa de Edenilson Garcia. Segundo moradores da pequena Vila Histórica de Mambucaba, distante 50 quilômetros do centro de Angra dos Reis, Wal e Denilson, como é conhecido o casal, ambos seriam caseiros responsáveis por tomar de conta da casa de veraneio que o presidenciável Jair Bolsonaro tem no local, há mais de 20 anos).

Walderice Santos da Conceição, de 50 anos, é esposa de Edenilson Garcia, caseiro da casa de praia de Jair Bolsonaro

Por Folha de S. Paulo - Bolsonaro emprega servidora fantasma que vende açaí em Angra 
CAMILA MATTOSO, ITALO NOGUEIRA, ENVIADOS ESPECIAIS A ANGRA DOS REIS, RANIER BRAGON, DE BRASÍLIA

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) usa verba da Câmara dos Deputados para empregar uma vizinha dele em um distrito a 50 km do centro de Angra Dos Reis (RJ). A servidora trabalha em um comércio de açaí na mesma rua onde fica a casa de veraneio do deputado, na pequena Vila Histórica de Mambucaba. Segundo moradores da região, Wal, como é conhecida, também presta serviços particulares na casa de Bolsonaro, mas tem como principal atividade um comércio, chamado "Wal Açaí". Walderice Santos da Conceição, 49, figura desde 2003 como um dos 14 funcionários do gabinete parlamentar de Bolsonaro, em Brasília, recebendo atualmente salário bruto de R$ 1.351,46. Segundo moradores da região, o marido dela, Edenilson, presta serviços de caseiro para Bolsonaro.

O deputado federal mora na Barra Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, e tem desde o final dos anos 90 uma casa de veraneio em Mambucaba. A Folha falou com moradores da vila, que tem cerca de 1.200 habitantes, segundo a Prefeitura de Angra. Foram colhidos quatro relatos gravados de moradores confirmando que o marido de Walderice é o caseiro do imóvel de veraneio de Bolsonaro. As portas do estabelecimento "Wal Açaí", na mesma rua, foram fechadas às pressas nesta quinta-feira (11) assim que se espalhou a informação sobre a presença de repórteres na região. MUDANÇA DE CARGOS Os registros oficiais da Câmara dos Deputados mostram que a secretária parlamentar de Bolsonaro passou nesses 15 anos por uma intensa mudança de cargos no gabinete, foram mais de 30. Em 2011 e 2012 ela alcançou melhores cargos –são 25 gradações.

A reportagem da Folha esteve em Mambucaba na manhã desta quinta-feira para procurar a funcionária de Bolsonaro. No caminho para a casa de Walderice, a reportagem a viu saindo da casa do deputado. Ela foi chamada, mas pediu "um minutinho" e entrou de volta no local. Minutos depois, um outro vizinho de Bolsonaro abriu a porta convidando a Folha para entrar. "Venham conhecer o homem". O presidenciável apareceu em seguida, com um outro auxiliar, que estava com o celular gravando a situação. Quem estava com as chaves era justamente o marido de Wal. "Tem jabuticaba aí, Edenilson?", perguntou o presidenciável. De acordo com depoimentos colhidos pela Folha, o marido da funcionária de Bolsonaro pintou a casa de veraneio recentemente.

OUTRO LADO O deputado nega que tenha utilizado dinheiro da Câmara para pagamentos de serviços da casa e que Walderice seja uma funcionária fantasma. Perguntado sobre qual seria o trabalho desempenhado por ela, Bolsonaro respondeu: "Ela reporta a mim ou ao meu chefe de gabinete qualquer problema na região". "Não tem uma vida constante nisso. É o tempo todo na rua? Não. Ela lê jornais, acompanha o que acontece". A reportagem pediu ao presidenciável algum exemplo de serviços parlamentares prestados pela funcionária. "Peraí, ela fala com o chefe de gabinete", se limitou a dizer. "Como é que eu vou saber? Se eu mantiver um contato diário com meus 15 funcionários, eu não trabalho". Bolsonaro foi questionado sobre as diversas movimentações salariais que fez para Walderice ao longo dos quase 15 anos de trabalho prestado.

"O que de vez em quando acontece: um funcionário é demitido. Aquela verba que "sobra" então a gente destina para um [outro] funcionário, por pouquíssimo tempo. Tem uma verba fixa para pagar funcionários. Ganha tão pouco, por que não posso dar uma ajuda por dois, três meses? Em vez de pagar R$ 1.300, paga R$ 1.500 ou R$ 2.000". Sobre o marido, Bolsonaro negou que ele seja caseiro da casa, mas afirmou que Edenilson o ajuda na casa, inclusive dando comida para os cachorros. "Não vai querer mover uma ação trabalhista porque ele vem duas ou três vezes por semana aqui." Em um vídeo publicado no Facebook nesta quinta, Bolsonaro diz que sua casa em Angra "é onde, segundo a Folha de S. Paulo, eu tenho uma mansão". A reportagem da Folha escreveu que o deputado declarou um terreno na região em 1998. Incluiu o imóvel na relação do total de 13 da família Bolsonaro, sem chamá-lo de "mansão". Bolsonaro afirma ainda que os repórteres do jornal estiveram no local para conferir a "mansão". A reportagem visitou a região com o objetivo de confirmar se a funcionária do seu gabinete realmente vive e trabalha na mesma rua da residência do deputado.

Fonte: https://bit.ly/2nAVJoQ


Tags: Bolsonaro Wal do Açaí, Funcionária Fantasma, Jair Bolsonaro, Corrupção, Denúncia de Corrupção, contra Bolsonaro, bolsonaro2018, bolsonaro17, bolsonaro funcionaria fantasma, Moradores, Vila de Mambucaba, na região de Angra dos Reis,

Nenhum comentário:

GoogleAnalytics

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. (Bruno Guerreiro de Moraes)